Caros Pais e Encarregados de Educação

Uma das mais significativas mudanças operadas na escola pública nas últimas quatro décadas é a forma como ela se relaciona com a comunidade que serve e em particular com os pais e encarregados de educação. Uma relação que todos consideramos fundamental para o percurso do aluno.

Este espírito de parceria, cumplicidade e união entre estes dois pilares essenciais no desenvolvimento dos nossos estudantes, tem vindo a permitir a promoção do sucesso escolar e a implementação de um processo educativo abrangente, assente em valores sociais capazes de gerar, no futuro, cidadãos ativos e conscientes.

Esta nova dinâmica de relacionamento estimulou uma maior e melhor participação destes agentes educativos na vida da escola, assumindo diferentes papéis:

– O simples cumprimento do dever parental, procurando, no dia-a-dia, interpelar o aluno quanto à evolução da sua atividade escolar e interagindo regularmente com a escola – professor titular de turma ou Diretor de Turma – para partilhar informação sobre o aluno;

– O papel de representante dos pais e encarregados de educação dos alunos da turma, procurando articular a informação da escola com os pais e encarregados de educação e a informação destes com a escola e contribuindo para a definição e implementação de estratégias e atividades educativas e formativas nos diferentes domínios e áreas de aprendizagem;

– A disponibilidade para representar os pais e encarregados de educação nos órgãos de administração e gestão do AE/E onde o educando está integrado, na qualidade de convidados (Conselho Pedagógico) ou de eleitos (Conselho Geral);

– A integração nos órgãos dirigentes das estruturas representativas dos pais e encarregados de educação do AE/E – Associação de Pais.

É no sentido de facilitar o cumprimento destes objetivos, que entendemos que seria oportuno estimular e apoiar a elaboração e distribuição deste “Manual das Associações de Pais”, que organiza toda a informação sobre o assunto, disponibilizando ainda um conjunto de modelos de trabalho facilitadores da interação e integração dos pais e encarregados de educação na vida da Escola.

Felicito a FAP – Matosinhos e todo o movimento associativo de pais, pelo trabalho que têm vindo a desenvolver ao serviço da educação no nosso concelho e pelo contributo que deu para a concretização deste objetivo conjunto.

Desejo a todos os agentes educativos – estudantes, profissionais docentes e não docentes e pais e encarregados de educação – um bom ano de trabalho com muito sucesso.

As melhores saudações educativas,

Prof. António Fernando Gonçalves Correia Pinto, Vereador da Educação

A Câmara Municipal de Matosinhos desenvolveu, ao longo dos últimos anos, uma clara aposta na promoção da educação. No espaço de uma década, entre 2005 e 2015, investimos 53 milhões de euros para construir e renovar 29 estabelecimentos de ensino. O parque escolar de Matosinhos é, por isso, considerado exemplar a nível nacional, proporcionando às nossas crianças e jovens um ensino que não se limita a ser público, universal e gratuito, mas que oferece todas as condições para que aprender seja, desde logo, um prazer e não apenas uma obrigação.

Fizemo-lo porque acreditamos que a educação é a melhor forma de promover a qualidade de vida futura dos cidadãos do concelho. Pessoas mais educadas são naturalmente mais aptas a enfrentar o mercado de trabalho, mas também mais esclarecidas e, por isso, mais capazes de reivindicar e de lutar por melhores condições e direitos.

Esta aposta, porém, só faz sentido (e só terá sucesso) se todos, enquanto comunidade, soubermos estar à altura dos desafios e das oportunidades que um parque escolar qualificado oferece. Por mais empenhados e competentes que sejam os professores e por mais qualidade que tenham as escolas, os benefícios da educação só serão integralmente aproveitados se também as famílias e os pais forem capazes de se envolverem neste processo, participando nele de modo ativo e empenhado.

O que está em causa não é apenas o futuro de Matosinhos – é o destino de cada um dos nossos filhos.

Dr. Guilherme Manuel Lopes Pinto, Presidente da Câmara Municipal de Matosinhos